*** Sanctus...Sanctus...Sanctus *** E é importante apoiar-se numa comunidade ,mesmo que seja virtual,porque entre aqueles e aquelas que a compõem,encontram-se os que estão nos tempos em que o dia vai ganhando, pouco a pouco, à noite. Irm.Silencio

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Senhora do silêncio ??



Maria,a Senhora do silêncio?

Creio ser uma não confessada erupção do machismo latente e que considerava as mulheres faladoras,dando a Maria um perfil divino que a libertava dessas coisas do mulherio.

Na minha III Elegia a Maria,tentarei domonstrar que ela não era a Senhora do silêncio.

6 comentários:

vp disse...

Não tenho dúvidas que falava pouco, não me refiro às palavras, mas a esses mexericos de homens e mulheres tão habituésssss... nos meios pequenos como era aquela aldeia.....risos...

Agora gostaria era de entender porque é que conhecemos tão pouco da infância em Jesus...!!!

Não foi Maria de Nazaré, afinal, quem viveu esse período de vida com Jesus, seu filho.....! é estranho esse lapso de informação...!

Lua dos Açores disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lua dos Açores disse...

Mas sobre Maria têm sido ditas as maiores asneiras, quanto a mim a maior é colocá-la no mesmo patamar da Trindade. Maria não salva, não é O caminho, não é redenção. Maria é APENAS e tão só a Mãe de Jesus, O Cristo. Mas Santa estre os santos sim.Há muitas coisas que se dizem dela que me interrogam. Por exemplo: Maria poderia ter-se negado ao plano salvítico de Deus, ter-se negado a ser instrumento. Podia ou não??? Se podia como pode ser dito que ela estava preparada para isso desde antes da sua concepção??? O Pai tinha mais umas quantas Marias preparadas de reserva caso esta Maria se tivesse recusado? É complicado... Mas porquê a tendência de se complicar ainda mais? Bom, este seria um excelente tema de conversas on line como se fazia antigamente num chat criado de propósito, mas como bom bom é libertarmo-nos do passado e olharmos em frente...

Mais abraços fraternos

Lua dos Açores disse...

este comentário é cronológicamente anterior

Penso que a razão é "apenas" porque Jesus terá sido uma criança, jovem e adolescente normal. A Sua vida que de facto é importante em termos bíblicos começa por volta dos 30. Não interessará se teve sarampo, bexigas loucas, esmurrou os joelhos nas traquinices normais de criança, como também não é importante se foi alto baixo gordo ou magro olhos azuis ou pretos loiro ou moreno. O importante é que nos deu O novo mandamento que anula toda a lei anterior onde estavam as centenas de preceitos que foram importantes nas circunstâncias do AT na unidade do Povo Escolhido e resistência à aculturação durante o cativeiro e diásporas como a circuncisão e as comidas impuras (a grande diferença nas teologias de Pedro e Paulo) mas que se tornaram irrelevantes diante do AMOR mesmo aos inimigos, diante do Sermão da Montanha.

Abraços fraternos

Maria - Portugal disse...

Sempre há a tendência de olhar para Maria com os nossos olhos ocidentais.

Seria que os orientais tinham os mesmos comportamentos que nós?

Maria - Portugal disse...

A imagem de Pai foi dada através das gerações como aquele pai humano distante,severo,só presente para infundir medo e aplicar castigos.Assim foi sendo construida a imagem de Deus-Pai.

Em consequência era preciso uma mãe,para o aplcar como acontecia nas famílias humanas .Era à mãe q se ia pedir para interceder e tornar propicia aquela figura de quem se tinha só medo.

Toda esta vivência de séculos foi reproduzida pela catequese e criou a necessidade de uma figura doce e feminina que nos apresentasse a Deus,mesmo contrariando tudo o que Jesus Cristo nos revelou do Pai.

Está agora,muito lentamente,a surgir na teologia o rosto materno de Deus...talvez com o tempo Maria regresse ao lugar onde gostaria de ter estado sempre...mãe querida de Jesus e nossa,mas mais do que isso a que seguiu fielmente o Filho,discipula que nos diz a todo o tempo:fazei o q Ele vos disser