*** Sanctus...Sanctus...Sanctus *** E é importante apoiar-se numa comunidade ,mesmo que seja virtual,porque entre aqueles e aquelas que a compõem,encontram-se os que estão nos tempos em que o dia vai ganhando, pouco a pouco, à noite. Irm.Silencio

quarta-feira, 4 de junho de 2008

A triste sina do "rebanho"



Sempre me irritou ter que fazer alguma coisa , por causa dos outros,ou seja alinhar em tudo o que nos colocam à frente.
Hoje fez 20 anos que a Escola foi inaugurada.Uns professores tentaram que se realizasse a Eucaristia na escola ao ar livre.
Mas o presidente não acolheu a ideia,e acho que fez bem.Porque cada um tem o seu credo religioso e político ,por enquanto ainda estamos em democracia.
Como esse pedido foi rejeitado, o acto foi realizado na Igreja.
Sei que por insistência de alguns professores "exigiram" ao Presidente que este estivesse presente.Conheço-o à 17 anos,é uma jóia de pessoa e para que os colegas não ficassem zangados,ele teve que fazer o "frete" em ir à Igreja, por estar na posição em que está.
Ninguém acolheu bem a ideia da Eucaristia,porque temos que respeitar a liberdade dos outros.
Em conversa com professores e colegas,achávamos que tinha sido mais engraçado realizar uma festa-convívio,entre todos os presentes.
A mim também me criticaram por ser católica e não ir à celebração da missa ,mas com as critícas posso eu bem!!!pois todos já sabem que eu sou de fibra...rsrs,pois eu só alinho quando me apetece, não é quando os outros querem.
Não gosto de fazer nada por obrigação.Só faço uma coisa obrigada é, trabalhar, mas tb há-de ser até eu querer.
Tudo o mais, gosto de agir de livre e espontânea vontade.
Paizinho espero bem que lá no teu Reino,as cadeias e as algemas humanas não tenham mais poder,este é o pedido da tua ovelhinha tresmalhada....méééeeeeeee....rsrs:)

1 comentário:

Maria - Portugal disse...

Mas tb há que respeitar a liberdade de quem quer participar numa Eucaristia...Assim seria respeitar a liberdade dos crentes católicos festejar o dia com uma Eucaristia,independentemente de outras formas de festa para quem não fosse a sua forma de celebrar...
Abraços fraternos